top of page
Buscar

Com poemas de Federico García Lorca o Paraná recebe em maio o espetáculo "Flamenco Para Todos"


Entre 04 e 28 de maio, o Paraná será o palco de encontro para celebrar a cultura espanhola. Com a direção assinada por Sandro Tueros, o espetáculo "Flamenco Para Todos" reúne poemas do escritor espanhol Federico García Lorca (1898-1936), onde poesia, música e dança flamenca se encontram e fazem fusão rítmica e dramaturga.


Além das apresentações também será ministrada em cada um dos 12 municípios paranaenses a oficina sobre a relação poética de Lorca e a cultura flamenca, ambos com a entrada gratuita ao público. Os espetáculos contam com acessibilidade em LIBRAS.


A partir das obras "El Romancero Gitano" (1928) e "Poemas Del Cante Jondo" (1931) de Federico Garcia Lorca, os poemas românticos interpretados em cena originalmente em espanhol e legendados em português, propõem ao público uma viagem sensorial entre sotaques, tradição, música e claro, à sensualidade da dança flamenca.


"La Guitarra", "El Silencio", "Encuentro", "La Casada Infiel" são algumas das poesias responsáveis em promover a aproximação do público com a rica cultura literária espanhola de Lorca.


“A poesia de Lorca é complexa, mas furar esta parede é imprescindível. Principalmente, quando o público tem acesso às obras e a cultura flamenca. Quando você tem a poesia, dança e o violão flamenco, não há como não ser impactado por esta rica junção autenticamente espanhola”, promove Sandro Tueros que, além de estar em cena e assinar a direção do espetáculo, também é o responsável pela fundação da ST Produções Teatrais - empresa responsável pela produção e Realização do projeto.


Em "Flamenco Para Todos", o espetáculo conta em seu elenco com duas bailaoras - como são chamadas as bailarinas de flamenco - Cris Macedo & Tânia Moruna e o músico Alê Palma, compositor da trilha sonora original.


Acompanhado pelo violão flamenco, Alê Palma executa todas as músicas ao vivo, unindo a construção melódica pelo ritmo do Taconeo - como é chamado originalmente o sapateado flamenco.


"A bailaora Cris Macedo é uma das principais coreógrafas de flamenco do país. E quando se trata do flamenco, ela é unanimidade, pois desde a década de 1990 é responsável por disseminar o estilo pelo Brasil além de ser fundadora do Estudio y Compañía Aire Flamenco”, ressalta Sandro sobre Cris, que já produziu inúmeros espetáculos e dividiu palco com grandes artistas flamencos brasileiros e também da Espanha.


Sobre a oficina


Da magia dos palcos ao processo pedagógico, o projeto "Flamenco Para Todos", em cada um dos municípios, vai realizar a oficina "Cruzamentos entre o Flamenco e Garcia Lorca: contribuições para a literatura".


Destinada para professores, estudantes e público em geral, o elenco do espetáculo apresenta a relação histórica do flamenco e a influência do poeta e dramaturgo Federico García Lorca, tanto em âmbito teatral quanto literário.


A oficina híbrida, entre teoria e prática, demonstra a contribuição do flamenco e a disseminação da cultura espanhola ao redor do mundo, e propicia ao público a noção sobre as características identitárias da música latina.


As oficinas serão ministradas pela dançarina e pesquisadora da cultura flamenca Tânia Moura e pelo músico flamenco Alexandre Brown Palma, mestre em musicologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).


“Circular com este espetáculo por 12 cidades do nosso Estado e levá-lo a milhares de espectadores em 15 apresentações, representa não somente o reencontro desta arte universal com o espectador que tanta falta nos fez, mas também a certeza de que o teatro, a dança o circo e todas as artes que dependem do espectador, precisam estar sempre de portas abertas, tanto quanto o nosso desejo de tocar a cada um que nos assista com a nossa palavra, música e baile flamencos, num reencontro sempre ‘abierto’ [aberto em portugues]” ensina Sandro Tueros. .


Entre as cidades contempladas para receber o espetáculo em maio estão: Rio Negro (04 e 05), Campina Grande do Sul (06), Palmeira (10), Mandirituba (11), Irati (12 e 13), União da Vitória (14), Telemaco Borba (18), Laranjeiras do Sul (20), Palotina (21), Guaira (24 e 25), Medianeira (26) e Assis Chateaubriand (28).


"Flamenco Para Todos" é um projeto realizado com incentivo do Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura/PROFICE – Secretaria de Estado da Cultura – Governo do Estado do Paraná e com o apoio da Companhia Paranaense de Energia COPEL.


Sobre o flamenco no Brasil


Desde 2010, o flamenco é reconhecido pela UNESCO como patrimônio imaterial da humanidade. Com origem a partir da Espanha, em bairros pobres habitados por ciganos (conhecidos por as gitanerias). O flamenco foi influenciado pela cultura árabe, judaica e cigana, onde há cada geração a expressão artística é incorporada e promove a sua história ancestral.


No Brasil, o interesse por essa arte está em expansão, principalmente em meados do século XX com a chegada dos imigrantes espanhóis. Contudo, ainda enfrenta várias dificuldades em sua difusão, principalmente pela falta de incentivo. Entretanto, em algumas regiões, principalmente ao sul do país, a cultura flamenca é destaque como produção artística e cultural.


Sobre Sandro Tueros


Natural da cidade de Lima, capital do Peru, Sandro Tueros iniciou seu trabalho artístico aos 17 anos de idade, a partir do curso de arte dramática pelo Club de Teatro de Lima. Radicado no Brasil, desde 1995 atua como ator, diretor e produtor teatral.


Entre os destaques de sua trajetória nacional, em filmes, atuou em "O Mirador" (2018) de Bruno Costa e estrelou as séries "Contracapa" (2017) e "Colônia Cecília" (2012). Em TV aberta, integrou o elenco da série "O Caçador" (2014) com direção geral de José Alvarenga e produção da Rede Globo de Televisão.

Dos palcos, "Palavra Flamenca" (2015), “Norman, Comedor de Livros” (2015), “O Príncipe e a Aviadora” (2019) e "Flamenco Para Todos" (2022/2023), são alguns dos principais destaques como diretor. Ao longo de três anos, também foi ator associado e produtor da Companhia de Teatro Sia Santa, em Campinas - SP. É graduado em Artes Cênicas - Bacharelado - Direção Teatral pela Faculdade de Artes do Paraná (2004) e com pós graduação, pela Universidade Tuiuti do Paraná, em Língua e Literatura Espanhola (2011).


E há mais de dez anos, é o responsável pela ST Produções Teatrais, produtora com sede em Curitiba, responsável pela realização de diversos projetos em todo o país.

Ficha Técnica


Das obras El Cante Jondo & El Romancero Gitano de Federico García Lorca

Direção de Produção: ST Produções Teatrais

Direção e interpretação: Sandro Tueros

Roteiro e Tradução ao português: Sandro Tueros

Músico e Compositor: Alê Palma

Bailaoras intérpretes Criadoras: Cris Macedo & Tânia Moruna

Bailaoras em vídeo: Fernanda Gimenez & Tânia Moruna

Cenário: Guenia Lemos - Prego Torto

Figurinos: Marcelo Salles & André Posselt

Projeto de iluminação: RZLuz

Técnico operador de Luz: Alexandre Luft

Adereços de cena: Máscaras e Fantasias

Caracterização para vídeo: Felipe Emmanuel Prochmann

Maquiagem para vídeo: Pedro Laurentino Luiz

​Designer gráfica: Guenia Lemos

Assessoria de Imprensa: Cabana Assessoria - Lucas Cabaña e Janaina Fellini

Produção local: Enrique Gaio, Rodrigo Duarte, Dizi Joanassi, Andrio Robert, Milene Galvão, Licio Ferreira, Camila Castellón, Serli Andrade, Tiago Centena, Yago Marques, Zé Alves e Alessandra Janssen

Montador: Aladir Carlos da Silva, Cleverson de Paula Franco, Elisane Ramirez Pires, Erivelton Rosa Carvalho, Gabriel Gonçalves, Gilson Marcio do Nascimento, Guilherme Dantas de Freitas, Kewin Stach, Lucas Muniz de Almeida, Luciano França da Silva Ferreira e Pablo Henrique de Oliveira da Silva.

Secretária: Andriele Tatiane Baptista, Denise de Fátima Stadler, Elizabeth da Silva Guimarães, Graciela Regina Lopes, Jéssica Richert Cordeiro da Silva, Jhennifer da Silva Vogado, Naiane Pedreira Correia, Pamela Salvador, Pricila Aparecida da Cruz, Raíssa Negroni, Ruth Maciel Dorilêo de Lima e Schirlei Terezinha Ribeiro Kraemer.

Tradutor LIBRAS: Ana Paula Toledo Silva de Bassi, Corrêa Hilgemberg, Damaris Kleiss Magalhaes Pereira, Ereci Maria dos Santos Krzyzanowski, Janaine dos Santos da Silva, Joelma Mazzo, Karianny Aparecida Gerotto del Mouro, Leislie Francieli Vasconcelos da Silva, Nelci Rodrigues dos Santos, Pâmela Sabrina Hobi Maltauro, Rosangela Marcilio Bogoni, Sarah Tamara, Tania Aparecida Martins.

Contrarregra: Andre Carlos de Godoi, Andressa Talyne Kraemer, Cleiton de Souza, Domingos Sávio de Lima Martinez, Domingos Sávio de Lima Martinez, Edmar de Lima, Gabriel Gonçalves, Julio Cesar Queiroz Correia, Lucindo José Machado, Mauro Sérgio Souza Pinto, Victor Nascimento Raimundo, Vitor Leonardo Nasato.

Filmagem, Montagem e Edição de vídeo: BR Filmes

Direção cinematográfica: Orlando Brasil

Direção de Fotografia: Paulo Silveira

Assistente de Direção para vídeo: Nathalia Camargo

Captação de áudio para vídeo: André Kloss & Joaquim Kloss

Edição e mixagem de áudio: Kloss Estúdio

Câmera e Making of: Edson Roberto Martins

Curso audiovisual de flamenco: Victor Carlim

Técnico e montagem de luz para vídeo: Bruno das Almas Ferrari

Costureiras: Eunice Salles & Valéria Salles

Duração: 60 minutos aproximadamente.

Classificação: Livre

Origem: Curitiba - Paraná

Idioma: espanhol (legendado em português)

Ano de criação: 2021


Agradecimentos Especiais


Centro Cultural Teatro Guaíra

Teatro José Maria Santos

Padaria América

Catharine Hill Maquiagens

Senhora Yara Chaves

Senhor Eduardo H. Engelhardt

Miri Galeano & Perla Flamenca - Consultoria coreográfica no Baile Soleá

Agência do Trabalhador da Cultura do Paraná

Aos Secretários da Cultura e produtores locais das cidades envolvidas que acolheram nosso espetáculo.

70 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page